Imprimir esta página

Portugueses com perfil conservador em relação a compras online

terça, 22 outubro 2013 12:45

GFK NOVO PEQMais de 84 por cento dos consumidores portugueses nunca realizou uma compra online, seja por falta de hábito, desconhecimento, falta de segurança ou receio de serem burlados, ou porque preferem efetuar as suas compras em loja. Esta é principal conclusão do estudo "Portugal 2013: Cidadãos Digitais, Consumidores Analógicos" da GfK, que analisa o comportamento e consumo da população portuguesa face ao mundo digital.

O crescimento exponencial do fenómeno digital mudou a vida dos indivíduos - a forma como vivem, como se relacionam, como compram e, inclusivamente, a forma como interagem com as marcas. Mas se a população portuguesa que utiliza a internet, de forma regular, está a aumentar (51 por cento em 2013 vs. 47 por cento em 2011) bem como o número de indivíduos que já efetuou compras e transações online (16 por cento em 2013 vs. 2 por cento em 2011), a realidade é que população portuguesa mantém um perfil de consumo tendencialmente analógico.

No estudo realizado pela GfK em Setembro de 2013, constatou-se que a população portuguesa se divide quase equitativamente entre os utilizadores regulares de internet (51 por cento), que despendem em média 1 hora online, e os que não utilizam este meio (49 por cento).

Jorge Carlos, responsável da GfK pela realização deste estudo, comenta: "Este é o estudo que nos apresenta uma perspetiva completamente diferenciada da forma como olhamos o fenómeno digital. Caracteriza toda a população relativamente a este fenómeno e não apenas um segmento desta (on ou offline), não só pelo facto de o estudo ter sido realizado através de uma metodologia face-to-face a uma amostra efetivamente representativa da população, mas também pelo tipo de indicadores comportamentais utilizados que permitirão fornecer aos nossos clientes índices de segmentação objetivos."

No entanto, no que diz respeito às compras online, 84 por cento dos indivíduos nunca realizou qualquer compra através deste canal – sendo que, destes, 48 por cento não o faz por falta de hábito ou por desconhecimento, 26 por cento por falta de segurança/ receio de serem burlados e, mais relevante, 23 por cento porque prefere efectuar as suas compras na loja e/ou ver o produto fisicamente.

Dos 16 por cento que já efectuou compras pela internet, 40 por cento já adquiriu roupa, calçado e acessórios, 23 por cento viagens e/ou bilhetes de avião, 21 por cento livros e CD's de música, 21 por cento equipamentos de telecomunicações e 20 por cento bilhetes para espetáculos.

Fonte: LPM

Itens relacionados