Fibra

Início > Entrevistas > Lidel investe em conversão digital de conteúdos

Lidel investe em conversão digital de conteúdos

segunda, 18 novembro 2013 16:09   Rita Annes, administradora do grupo Lidel

Rita Annes, administradora do grupo LidelO Grupo Lidel estuda a melhor forma de lançar conteúdos digitais das publicações da FCA – Editora de Informática. Em entrevista ao Fibra, Rita Annes, diretora de Marketing do grupo, adianta que estão a ser procuradas plataformas que garantam a proteção dos direitos dos autores. Em curso está a conversão de conteúdos, que – ressalva – é um processo complexo e moroso que requer um investimento elevado.

Fibra |Como poderá ser caracterizada a evolução da FCA – Editora de Informática do Grupo Lidel?

Rita Annes | A FCA é a principal editora de informática portuguesa e a única exclusivamente dedicada a esta área. Ao longo dos nossos 22 anos, temos desenvolvido cada vez mais coleções, de forma a irmos ao encontro dos diversos públicos. Temos coleções orientadas para estudantes do ensino superior e do ensino profissional, para profissionais, para interessados nas tecnologias que querem iniciar ou desenvolver os seus conhecimentos em determinada tecnologia, entre outros. Dos programas mais procurados, temos em muitos casos uma oferta variada em distintas coleções com níveis e objetivos diferentes. Os nossos autores são reputados especialistas portugueses. Trabalhamos em parceria desde a nossa fundação com os principais fabricantes de software, como a Autodesk e a Microsoft, razão pela qual temos vários MVP portugueses como nossos autores e somos a única editora portuguesa reconhecida pela Autodesk como Autodesk Authorized Publisher. Os nossos livros estão disponíveis em Portugal e nos principais países de expressão portuguesa, através dos nossos parceiros livreiros.

Fibra | Assume-se como a "maior biblioteca de informática em português". O que oferece de diferenciador relativamente a outras editoras da mesma área presentes no mercado português?

RA | Não há mais nenhuma editora portuguesa exclusivamente dedicada à área da informática. Existem outras editoras que publicam em várias áreas, incluindo algumas áreas das TI (Tecnologias da Informação), mas estas têm um número muito reduzido de títulos de TI e apenas apostam nos best sellers. A FCA aposta em todas as áreas e temáticas das TI, das que têm uma procura mais generalizada, aos temas mais específicos, de forma a satisfazer as necessidades de todos os leitores. Sendo esta a nossa especialidade, os leitores podem encontrar nos livros da FCA projetos didáticos, com muitos exercícios e exemplos de aplicação, atualizados para as mais recentes versões das tecnologias. Encontram ainda nesta sua editora novos projetos que acompanham o surgimento de novas tecnologias.

Fibra | A Lidel está a conseguir obter o retorno do investimento neste sector?

RA | O trabalho com livros técnicos não é fácil, nem na área das TI, nem nas outras áreas científicas a que o Grupo Lidel se dedica. No entanto, empenhamo-nos em oferecer ao mercado os livros com a máxima qualidade e mais atualizados possível. Mesmo com o lançamento constante de novas versões dos programas, temos conseguido atualizar periodicamente os nossos projetos, seja através da publicação de edições atualizadas dos nossos livros, seja através da disponibilização grátis de atualizações para os nossos livros online.

Fibra | É possível traçar o perfil do público e, especialmente, dos hábitos de leitura?

RA | Alunos do ensino superior, profissionais que pretendem atualizar os seus conhecimentos, autodidatas e curiosos das novas tecnologias.

Fibra | No que respeita aos livros para escolas de formação, está previsto o investimento em novas plataformas como seja a introdução de material específico para o ensino à distância?

RA | Os conteúdos digitais estão a ser estudados há algum tempo no nosso grupo. Sejam eBooks, aplicações ou conteúdos para elearning. Estamos a procurar plataformas que garantam a merecida proteção dos direitos dos nossos autores, que dedicam muito do seu tempo à partilha do seu conhecimento para outros; dos nossos colaboradores, que se esforçam diariamente para que publiquemos os melhores livros e os façamos chegar ao maior número de leitores possível; garantindo também a boa usabilidade para os nossos leitores. No próximo ano seguramente teremos novidades sobre estes conteúdos.

Fibra | Qual o esforço ao nível do investimento que implicaria a reconversão do material impresso em digital?

RA | Uma conversão de qualidade implica um investimento muito superior ao que a população em geral pensa. É muito mais difícil e moroso rever um livro completo no formato digital e, especialmente, passar a informação das correções a fazer para o fornecedor. Para além da revisão integral de texto de que não abdicamos (mesmo estando a utilizar os documentos finais que deram origem à impressão), é necessário preparar as imagens, quadros, figuras, etc. para o correto funcionamento na leitura digital, e desenvolver todas as referências cruzadas essenciais para um produto digital de qualidade. Estes são apenas alguns exemplos que fazem com que a edição digital seja muito mais complexa e morosa do que se pensa. De qualquer modo, estamos a avançar neste sentido!

Fibra | Que lugar tem esta área específica no investimento global do Grupo Lidel e comparativamente com outras áreas como o design ou o desenvolvimento pessoal?

RA | Cerca de 20% do total de vendas. O ano passado fechámos o ano com um volume de faturação de quase quatro milhões. Além da informática e das TIC, o Grupo LIDEL publica em várias áreas do conhecimento como a Medicina e Ciências da Saúde, a Engenharia, as Ciências Sociais, o Ensino de Português para Estrangeiros, entre outros.

Fibra | De uma forma geral, quais as expetativas para 2014?

RA | Estamos confiantes que os leitores dos nossos livros continuem a reconhecer a qualidade da FCA e a dar-nos o prazer da sua preferência.

Fonte: Fibra

 

Briefing advocatus fibra Welcome store


Considerações Legais     © 2015 fibra     Ficha Técnica      Estatuo Editorial