Fibra

Início > Empresas > Google desmente espionagem aos utilizadores do Safari

Google desmente espionagem aos utilizadores do Safari

segunda, 20 fevereiro 2012 13:46

google_copy_copy_copy_thumb_medium200_80Depois de ter sido acusada de espionagem ilegal aos utilizadores do Safari, a Google afirmou que o The Wall Street Journal interpretou mal o processo de gravação de cookies (arquivos com dados da navegação na Internet) utilizado pela empresa àquele navegador.


“O jornal interpretou erroneamente o que aconteceu. Nós usamos funcionalidades conhecidas do Safari para fornecer serviços que utilizadores do Google previamente logados nas suas contas habilitaram. É importante frisar que esses cookies de publicidade não recolheram informações pessoais”, informou Rachel Whetstone, vice-presidente sénior de comunicação e políticas públicas do Google, lê-se no Diário Digital.

A Google revelou ainda que o facto de o Safari bloquear cookies por padrão levou a que a empresa passasse a usar funcionalidades do navegador da Apple, que permitem habilitar alguns recursos para utilizadores logados no Google. De acordo com o motor de busca, o próprio Facebook utiliza um recurso semelhante para habilitar o botão “Like”.

Fonte: Diário Digital

Briefing advocatus fibra Welcome store


Considerações Legais     © 2015 fibra     Ficha Técnica      Estatuo Editorial